segunda-feira, 26 de junho de 2017

O cuidado providente de Deus

Algumas vezes na vida cristã achamos que por estarmos servindo a Deus, as coisas poderiam ser mais fáceis. Temos a tendência de achar que a bênção de Deus e seu cuidado gracioso, só se evidenciam quando as coisas vão bem e não estamos enfrentando qualquer dificuldade. Então, em tais circunstâncias, nos sentimos abençoados. A Bíblia demonstra que mesmo quando as circunstâncias da vida se tornam difíceis, Deus nos abençoa e faz com que tudo contribua para o nosso bem e para a sua glória (Rm 8.28). A graça de Deus muitas vezes se torna evidente na vida cristã, em meio ao sofrimento (2Co 12.9).
Paulo queria visitar Roma para pregar o evangelho (Rm 1.15) e o Senhor havia lhe revelado que isso aconteceria (At 23.11), mas, isso não aconteceu facilmente. Embora a viagem tenha sido difícil e o navio tenha naufragado, por meio de sua providência Deus cuidou de Paulo e de todos os que estavam a bordo do navio, ao todo duzentas e setenta e seis pessoas (At 27.37). As circunstâncias difíceis, não foram obstáculos suficientes para impedir que a vontade do Senhor se realizasse para o bem de Paulo e da pregação do evangelho. Deus fez com que tudo cooperasse para que a sua vontade se realizasse, até mesmo o mau tempo e o naufrágio do navio. Deus governou todos os acontecimentos, fazendo com que sua vontade se cumprisse. Todas aquelas pessoas puderem ver e experimentar do cuidado providencial de Deus e de que sua palavra não falha.
Paulo provou do cuidado de Deus, que colocou em seu caminho, pessoas que o serviram e o ajudaram. Júlio foi alguém que o tratou com humanidade e protegeu a vida de Paulo (At 27.3, 43). Quando chegaram a ilha de Malta, os seus moradores, receberam os náufragos e os trataram com singular humanidade (At 28.2, 10). Possivelmente a expectativa era que tais moradores fossem hostis, mas, eles diferentemente, contrariando tal expectativa, surpreenderam os visitantes com especial cuidado. Naquela ilha, Paulo também pode se hospedar na casa de Públio, o principal morador de Malta (28.7). Não seria tudo isso, prova do cuidado de Deus com Paulo e os demais, preparando-lhes pessoas que os servissem e os ajudassem? A despeito de todas as dificuldades enfrentadas por Paulo em sua vida e ministério, Deus nunca o desamparou, mas cuidou de seu servo. Este cuidado providente de Deus alcança todos os crentes. Devemos perceber esse cuidado em todas as coisas.

Testemunhar de Cristo pode ser uma tarefa difícil, como experimentou Paulo, no entanto, para realizar esta tarefa, contamos com a assistência de Deus. Em tudo, e em todas as coisas e circunstâncias, podemos dizer: “até aqui, nos ajudou o Senhor” (1Sm 7.12).