terça-feira, 15 de junho de 2010

Família: Modelo para a Igreja

Como saber se, determinada pessoa poderá ou não desempenhar bem o papel de oficial na Igreja? Além de prestarmos atenção se tal pessoa apresenta certos dons, devemos olhar para sua família. Devemos verificar se no que diz respeito a sua família, ele exerce liderança. Esta é uma das maneiras de identificarmos um líder. Por isso, quando Paulo fala a Timóteo acerca das qualificações dos oficiais, ele enfatiza este aspecto. Ele diz o seguinte ao apresentar as qualificações dos presbíteros: “É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher... e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?)” (1Tm 3.2, 4, 5). Algo semelhante diz também, com respeito aos diáconos: “O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa” (1Tm 3.12). Muitos através da forma como administram seu lar, estão demonstrando que não são aptos para administrar a Igreja de Deus. É claro que, quando dizemos isso, não queremos dizer que, um líder não terá dificuldades na administração do seu lar, ou que, se alguém passa por algum problema na família não seja apto para liderar a Igreja. Todos nós temos as nossas dificuldades, mas, o que certamente deve fazer a diferença é se tal pessoa, no relacionamento familiar, exerce liderança procurando dar direção a família. Muitos problemas familiares estão relacionados a falta de liderança do marido, do pai.
Percebemos desta forma, que a administração da Igreja de Deus é muito parecida com a administração familiar. A família serve de modelo para a Igreja. aliás, a Igreja é chamada de família de Deus. Assim como na família deve haver, respeito, amor, fidelidade, companheirismo, assim deve acontecer na Igreja. Muitos problemas na Igreja são reflexos dos problemas familiares. Esposo que fala mal da esposa, para os filhos, para outras pessoas, geralmente será alguém que na Igreja irá fazer o mesmo em relação aos irmãos. A falta de perdão na Igreja, pode ser reflexo da falta de perdão no lar, e assim por diante. Por isso é de fundamental importância escolhermos líderes para Igreja, que já tenham demonstrado capacitação ao liderar sua família.
Percebemos a importância fundamental que exerce a família no plano de Deus. Ela serve como célula embrionária para a Igreja. Com certeza podemos dizer, que tal função a família exerce em relação à sociedade de uma forma geral. A saúde da família está diretamente relacionada à saúde da Igreja. Famílias saudáveis formarão Igrejas saudáveis. O contrário, como já dissemos, é também verdade.
Concluímos que a família precisa receber a devida atenção e investimento, para que existindo de forma saudável e harmoniosa, possa contribuir para saúde da Igreja de Cristo.
Que Deus nos abençoe, iluminando nosso entendimento concedendo aos líderes familiares capacitação, para que dentre esses possamos escolher líderes, oficiais capazes para a liderança na Igreja.